Permacultura

O que é e como surgiu a permacultura?

Bill Mollinson A palavra permacultura surgiu do trabalho de Bill Mollinson e David Holgren, para descrever uma forma de agricultura permanente, na década de 70.A agricultura moderna convencional, se baseia no plantio de monoculturas, uso de grandes volumes de insumos químicos (adubos, inseticidas, fungicidas etc), maquinário pesado entre outros aspectos impactantes, que vão tornando o solo cada vez mais improdutivo. Para “recuperá-lo” são aplicados mais
Bill Mollinson
Fonte: www.permaculture
international.org
insumos, uso de máquinas para descompactar o solo gerando mais degradação e poluição em um ciclo que vai até a completa exaustão dos solos, como podemos observar em muitas regiões. Sem contar no altíssimo consumo energético de tudo isso! Obviamente insustentável!
Em contraste, na permacultura, planeja-se ecossistemas produtivos de forma a torná-los cada vez mais férteis! Como fazer isso? Com base na “sabedoria da natureza”, ou seja, reproduzindo conscientemente padrões e relações presentes na natureza. Portanto, o desenho do sistema deve potencializar a diversidade de espécies, a estabilidade e a resistência dos ecossistemas naturais e integrá-los de forma harmoniosa com as pessoas e a paisagem. Uhm, começou a ficar mais complexo, certo? Sim, realmente permacultura é um conceito complexo. Na verdade integra todos os aspectos da sobrevivência sustentável de comunidades (por isso com o tempo passou a ser referida como cultura permanente ao invés de simplesmente agricultura permanente). David Holgren
Fonte:
http://www.holmgren.
com.au/

Na “Flor da permacultura”, David Holgren ilustra a abrangência da área.

Fonte: *Extraido do Livro"Permaculture - Principles and Pathways beyond the Sustainability" - David Holmgren

Essa “sabedoria natural” empregada, não é nova. Muito pelo contrário, em grande parte vêm de culturas ancestrais. A principal contribuição de Mollinson e Holgren foi sintetizar conhecimentos de diversas culturas e integrá-los com ciência moderna.

Talvez você já conheça alguns assuntos como bioconstrução, agricultura ecológica ou orgânica, energia solar entre outros e pensou que isso era permacultura. Estas técnicas são algumas das aplicações práticas da permacultura. Mas David Holgren explica que “a permacultura não se resume apenas à paisagem, ou mesmo às técnicas da agricultura orgânica, ou às formas de produção sustentáveis, às construções eficientes quanto ao uso da energia, ou ao desenvolvimento de eco-vilas, mas ela pode ser usada para projetar, criar, administrar e aprimorar esses e todos outros esforços feitos pelas pessoas, famílias e comunidades, em busca de um futuro sustentável”.

Veja na ilustração que a “Ética e Princípios de Design” são a base e permeiam todas as oito áreas de atuação. Também podemos considerar que há uma evolução em espiral (vários níveis de atuação) que parte de ações locais/individuais até abranger ações coletivas, comunitárias, governamentais.

Bem, vamos agora focar nos princípios éticos, que são realmente a “essência” da permacultura.

A ética da permacultura

De forma ampla, são três os princípios éticos:
• Cuidado com o planeta Terra (solo, água, ar, ecossistemas,…)
• O cuidado com as pessoas (cuidar de si, parentes, comunidade, …)
• Partilha justa (estipular limites para o consumo e reprodução, e redistribuir o excedente)

Segundo Holgren, esses princípios foram sintetizados a partir de uma pesquisa em ética comunitária, como adotada por culturas religiosas antigas e grupos cooperativos modernos. “De maneira ampla, esses princípios podem ser observados como comuns a todas as ´culturas de lugar´ tradicionais que ligaram as pessoas à terra e à natureza ao longo da história, com a notável exceção das sociedades industriais modernas.


Referências:

Conceitos Básicos sobre Permacultura. MA/SDR. Elaborado por André L. J. Soares. Disponível em: http://www.permear.org.br/infoteca/permacultura.

Os 12 Fundamentos da Permacultura, do  livro “Permaculture: Principles and Pathways Beyond Sustainability” de David Holgren.  Disponível em:  http://www.permear.org.br/infoteca/permacultura.

8 comentários Add your own

  • […] Permacultura […]

    Responder
  • 2. José Rolim  |  Abril 26, 2011 às 9:05 pm

    Fiquei interessado em saber sobre Permacultura, sou um criador de abelhas nativas sem ferrão.

    Responder
  • 3. joão moraes  |  Abril 29, 2011 às 11:38 am

    Muito bom dioa, estamos eu e a esposa, João e Maria ele 64 ela 59, dando inicio em uma Pousada rural nos caminhos rurais de Porto Alegre, ja iniciamos uma horta baseada no que vimos no sitio Curupira via internet.
    Gostariamos de mais informações sobe como sermos permacultores para consumo interno, e como lidarmos as formigas cortadeiras na horta. obrigado joão 64. aguardo notícias. e-mail alternativo joaodapraia@msn.com

    Responder
    • 4. Carapeços Arriada Mônica  |  Abril 29, 2011 às 9:56 pm

      Olá João,
      Sucesso para vocês com a pousada!
      Não entendi bem sua colocação sobre ser permacultor para “consumo interno”. Mas acho que você se referiu a uma busca de produzir suas próprias necessidades de consumo em termos de alimentos, moradia, energia e no que for possível, certo? Bem, permacultura trata essencialmente dessas questões.
      Sugiro fortemente realizar o Curso de Design em Permacultura (PDC). Esse curso foi criado por Bill Mollinson com um currículo pensado para proporcionar uma visão global da proposta e possibilitar a mudança de paradigma. Ele é ministrado em todo o mundo. Há muitos permacultores em Porto Alegre que saberão te informar sobre cursos aí.
      Acerca das formigas elas são um indício de que as plantas não estão saudáveis. Você pode combatê-las, mas não adiantará se não houver melhoria na forma de estruturar e manejar a horta. Na permacultura estruturamos canteiros na palhada e utilizamos muita matéria orgânica na adubação, rotação de espécies, plantas companheiras entre outras estratégias. Aqui no Blog tenho algumas postagens abordando o tema canteiros.
      Enfim, são aprendizagens que vocês terão ao longo do caminho. O curso e contato com permacultores daí facilitará bastante. Vou te passar por e-mail uma apostila que gosto sobre cultivos.
      Abraços.

      Responder
  • 5. thalia prata rodrigues  |  Setembro 8, 2011 às 11:02 am

    isso e muito bom

    Responder
  • 6. Bernardete Alberici  |  Setembro 18, 2011 às 11:33 pm

    Olá Monica, vi o depoimento do Sr João a respeito das formigas. Ele é nosso colega dentro dos Caminhos Rurais de Porto Alegre. Convido seu João a nos visitar no Recanto das Pedras. Aqui formigas convivem em paz com todos os outros seres vivos que estão por aqui, pois tem alimentos para todos(as). Um grande abraço

    Responder
  • 7. sergio  |  Maio 1, 2012 às 6:43 pm

    estou encantado com a permacultura ,logo estou a procura de um sitio para lazer e morar estou curioso em saber mais moro em São Paulo e procura sitio aos arredores de Estrema quero saber se conhece algum proprietario por lá para saber mais . grato Sergio

    Responder
    • 8. Carapeços Arriada Mônica  |  Junho 11, 2012 às 3:54 pm

      Você provavelmente tenha contato com permacultores de SP. Realmente eles saberão te informar.
      Boa sorte!

      Responder

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


%d bloggers like this: